ABOUT THE EARTH AS AN EVENT: geophilosophy and aesthetics in the art of Romy Castro

Conteúdo Principal do Artigo

Paulo Alexandre e Castro

Palavras Chave

Terra, Geofilosofia, Romy Castro, Fenómeno

Resumo

Pretende-se com este artigo fazer uma análise às obras de arte de Romy Castro iniciadas em 2012 e intituladas «A Terra como acontecimento». Se no momento da criação da série, «Memórias da terra negra» se adivinhavam já alguns traços sobre o potencial uso das matérias pictóricas que viriam a gerar as futuras obras, é no final de 2019 que vemos consagrar, senão mesmo sacralizar essa relação primordial entre o homem e a terra, que é afinal o acontecimento, fenómeno que redescobre o visível e o indizível que se dá na Terra. Uma análise que reflecte critica e teoricamente, por um lado, sobre as matérias que a artista usa para a produção das obras de arte e por outro lado, sobre o pensamento da artista, enquanto criadora e ensaísta. Neste sentido, pode ser afirmado que se está na presença de uma geofilosofia que pensa a Terra e que dá a pensar uma outra prática estética que passa pelo olhar e pelo escutar as matérias.

Resumo 26 | PDF Downloads 27
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.