ENSINO DE XIGUBO: uma valorização da interculturalidade existente na Escola Secundária de Cambine

Conteúdo Principal do Artigo

Dinis Armando Guidione
Anabela Lima Maria

Palavras Chave

Interculturalidade, Ensino de xigubo, Projecto político-pedagógico

Resumo

Decorrente dos processos de Globalização, nos últimos anos, tem-se vindo a colocar cada vez mais a questão do interculturalismo. Sendo esta uma temática complexa, surge-nos como tema o ensino de xigubo na promoção da relação humana e a valorização da interculturalidade, atendendo à importância de que se reveste. Questionamo-nos sobre a diversidade e a forma como esta contribui para o ensino de xigubo, objecto do nosso estudo: Ensino de Xigubo: uma valorização da interculturalidade existente na Escola Secundária de Cambine, Distrito de Morrumbene – Moçambique. Centramos a nossa reflexão no ensino de xigubo, partindo do pressuposto de que Moçambique é um país multilingue e multicultural habitado por diferentes grupos etnolinguísticos com maior predominância para os de origem Bantu. A Escola Secundária de Cambine não foge dessa realidade muito mais por se localizar no Centro Educacional de Cambine que desde a sua fundação é um pólo de atracção populacional por motivos estudantis, profissionais e missionários. Esta coabitação de diversos povos, em que cada um carrega os seus usos e costumes, favorece o diálogo entre as culturas presentes; sendo assim, convocamos o conceito de interculturalismo como sendo a interacção entre culturas que interagem de forma recíproca. O desafio, que se lança à Direcção da Escola, é o de adequar o Projecto Político Pedagógico à realidade local e, deste modo, desenvolver estratégias para a valorização das diferenças socioculturais dos grupos humanos, tendo como foco a contribuição do ensino das danças tradicionais, pondo assim em destaque a educação artística, importante na formação dos(as) alunos(as), para melhor interpretarem o mundo e conhecerem as suas tradições. É a observação da realidade de Cambine que nos motiva a escolher a temática desta comunicação com o objectivo de convidar os(as) professores(as) de Educação Física e Educação Visual a aproveitar a coexistência de diversas subculturas e a integrá-las no desenvolvimento dos cursos de curta duração e no processo didáctico, de modo a ligar o global – vivências diversificadas – e as aprendizagens estruturantes com as aprendizagens de contextos informais e não formais que os diferentes estudantes possuem.

Resumo 44 | PDF Downloads 40
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.